quinta-feira, 29 de novembro de 2012

Into trata a dor como sinal vital

Clínica especializada utiliza técnicas de acupuntura para reduzir o sintoma de pacientes internados 

O Instituto Nacional de Traumatologia e Ortopedia Jamil Haddad (Into) mantém uma clínica especializada no controle da dor dos pacientes internados. Considerada pela Organização Mundial de Saúde (OMS) como o quinto sinal vital, a dor é monitorada no Into por uma equipe de profissionais que tem como missão reduzir o sintoma nos pacientes que continuam com dor após as cirurgias.

Coordenador da Clínica da Dor, o médico acupunturologista Márcio Rondinelli explica que a dor tem uma função de alarme. “Indica que algo não está bem no organismo, porém, se for muito intensa e por um longo período, provoca uma série de outros problemas tornando-se a própria doença. Nossa missão é não permitir que o paciente sinta a dor acima do razoável, ou seja, no nível leve ou sem dor”.

Os casos considerados mais críticos, em que é maior a intensidade da dor, são as cirurgias de coluna e as lesões no plexo braquial (região de nervos do braço e pescoço). São atendidos, em média, cinco motociclistas por semana com graves lesões que fazem perder o movimento e a sensibilidade dos braços e mãos devido ao trauma.

A avaliação inicial é feita com a visita das enfermeiras, realizada quatro vezes ao dia, para verificar os níveis da dor dos pacientes. A equipe usa como parâmetro a escala visual analógica da OMS, que é caracterizada com imagens de “carinhas” que simbolizam cinco níveis de intensidade (sem dor, leve, moderada, forte e intensa).

De acordo com o relato do paciente, o médico propõe o tratamento clínico, com o uso de medicação (analgésico oral ou intravenoso), aplicação de anestesia ou de eletrodo e a utilização de técnicas de acupuntura e de fisioterapia.

FONTE: INTO

Nenhum comentário:

Postar um comentário